Image Hosting by Pix8.net

Tuberculepra Cancerigena
::o blog menos lido do mundo::
Um blog 80% mineiro, 20% carioca e 100% inútil

A vida é muito importante pra ser levada a sério.
(Oscar Wilde)
This page is powered by Blogger. Isn't yours?
28.11.04
20:51  
Venho por meio deste blog (novamente) mandar recados àquela pessoinha que faz meu dia ficar mais cada vez bonito!

DESCULPA, DESCULPA, DESCULPA POR QUALQUER COISA


--Pronto, agora pára a ameaça de espancamento, por favor!!


27.11.04
21:18  
O governo fica reclamando que os postos colocam 3 casas decimais após a vírgula no preço dos combustíveis (Ex: 2,449). Mas por que o dólar tem sua cotação do mesmo jeito??
Gente estranha...


21:13  
Em resposta ao Andrex, o Bruno Souza (queeeemmm???), mais conhecido como Bruno-que-fala-asssssim enviou-nos-os-lhes um e-mail:
"Caros senhores,
Eu Bruno "Que fala assssim" Sousa, venho por meio deste, me defender das acusações caluniosas proferidas pelo colaborador Andrex, dizendo que eu não estava lendo permanentemente o Único blog não pseudo do mundo. Leio sim e com grande frequencia. E tenho dito!
Um abraço caloroso, Bruno "Que fala assssim" Sousa."


Pois é. E ainda tem gente que lê esse blog com frequência. E o que é pior...
Ainda tem tempo para nos mandar um e-mail


21:10  
Caraca!! O povo bebe e eu que fico tonto??? Será que só aqui em casa o BLOGGER está em português?


22.11.04
23:31  
"Todo baiano acha que os outros querem ouvir o que ele está ouvindo, no volume que aprecia."
João Ubaldo Ribeiro, escritor baiano.


18.11.04
02:23  
Por hoje é só, pessoal.
Façam muito sexo, tomem muitas drogas e ouçam muito rock n roll.
Ah, e leiam também, cambada de bunda suja.


02:21  
Nota importante:
Continuo vagabundo e continuo atleticano, mas só me dedico realmente ao primero.


02:16  
Continuando os erros apontados por nosso colaborador anônimo (Andrex):
Meu cabelo está curto, minha barba está grande, o cabelo da Dani está vermelho, ela não tem mais aquela bolinha vermelha na bochecha, o Brunão está de cavanhaque e não é mais patrão do Mundo Novo e sim do Capão Redondo.
o problema é que eu estou com um preguiça filha da puta e vou deixar desse jeito mesmo.


02:09  
Imagina o medo do cidadão de falar alguma coisa em um boteco sinistro, perceberem seu sotaque mineiro de Ouro Branco e te cobrirem de porrada porque você está no Rio de Janeiro e o Galo meteu 6 a 1 em cima do Flamengo.
Agora imagina que você já é um cagão profissional.
Bem-Vindo ao meu mundo.


01:27  
Desta vez a minha longa ausência tem uma explicação: até ontem eu estava na Cidade Maravilhosa e eu não ia perder meu tempo caçando Lan House porque eu tenho mais o que fazer da minha vida (na verdade, não tenho, não).
Sol, tempo bom e, principlamente, muita música de qualidade.

No primeiro dia já rolou show no Teatro Odisséia.
o primeiro da noite foi a banda local Carne de Segunda. Surf music excelente que não deve nada (quer dizer, deve um pouco) aos Autoramas. E o baixista da banda é Gabriel Bubu, baixista do Los Hermanos.
O segundo foi uma banda do Rio Grande Sul, Wonkavision. Puta-que-o-pariu, que banda foda! Não precisavam nem ter tocado Conection, Dressed For Success e Be My Baby, as músicas próprias da banda são sem noção e eu quero um CD urgentemente.
O último foi da Érika Martins. Muito bom o show, mas, com certeza, o mais fraco da noite.
Ainda comprei um CD do Gram. Foda!

No segundo dia fui parar em Copacabana (ou Ipanema, sei lá) em um lugar chamado Empório. Muito gringo e muito playboy, mas também muito Weezer, muito Alice In Chains e muito Stone Temple Pilots.

No terceiro dia fui a um bar no Maracanã. Pedi para o meu concunhado, Zé Roberto, me levar em um boteco horrível, daqueles que o tira gosto se move, e ele cumpriu o prometido.
Rolou muito funk do Comando Vermelho e do Terceiro Comando, mas com o nível de álcool no meu sangue àquela altura do campeonato dava pra ouvir sem probelmas.
Quase tomamos porrada no caminho de volta, mas valeu a pena.
À noite rolou muita Tropicália e Janis Joplin. O que mais um mineirinho em terra estrangeira pode querer?

O último dia foi mais light e a trilha sonora do dia acompanhou bem o rítmo. Violão calmo para animos arrefecidos.

Para quem estranhou a conta, terça-feira não foi computada, voltei de manhã cedo.

Fica a experiência de mais uma viagem ao Rio de Janeiro sem tiroteios, a certeza de que se é possível ouvir um rock 'n roll de qualidade na terra do samba e, principalmente, a pérola de Zé Roberto Mesquita em sua inspiradíssima colagem musical.
Se você dissser que eu desafino amor/Vai tomar no cu, porque eu não sou cantor


16.11.04
13:20  
Falando em viagem, consegui salvar meu noivado após o show de sábado. Nada que intermináveis horas num ônibus não resolvam.
Sem falar na casa cheia, praia tumultuada, comida ruim, falta de dinheiro e engarrafamento monstro!


13:19  
Caraca!!! Muito bom o show do Autoramas desse final de semana.
Para mim foi o melhor dos 4 já feitos na cidade porque tive a oportunidade de conhecê-los após o show e pude constatar que não são estrelas como muitos "músicos" de Juiz de Fora acham que são (Deve ser por isso que esses continuam em Juiz de Fora).
Para quem não conhecia, achei-os muito simpáticos e de uma simplicidade quase mineira.
Isso sem contar que ainda encontrei-os na Rodoviária no dia seguinte.
FALA SÉRIO!! Coincidência até na hora de ir embora de Juiz de Fora.


13:18  
Piadas estilo Autoramas:
Essa foi a Simone do Autoramas que me contou após o show de JF
--Souvenir! Mas quem não é?!


13:18  


13:16  


15.11.04
20:14  
Não sou telefonista, sou Operador Bilingue Júnior (embora tenha que falar três línguas), e no desenho que me representa gostaria de destacar duas ressalvas:

A Telmex (nova controladora da Embratel), cortou o uso da gravata, portanto o desenho não mais é fiel à minha ocupação. E o desenho do Ricardinho from Hell, não o coloca em seu uniforme de estagiário de PM, ou guarda-mirim sênior (não sei qual dos dois seriam, poderíamos fazer uma enquete a respeito do real significado do uniforme do nobre colega.

Atualmente uso barba, e não mais aquela barbicha de outrora.

E não me mandem procurar o que fazer ao invés de procurar detalhes para reclamar, pois se tivesse algo de realmente importante para fazer, não teria sido hoje meu retorno ao periódico.


19:54  
Alguém aí participou do Dia do Caos? Caso positivo, me mande o e-mail já que eu fui um dos 25% que não receberam seu boato a ser propagado. Quero ser também uma célula de propagação das notícias que serão veiculadas.

Demoro a participar de algo pela internet, e quando resolvo me aliar a algo maior, fico de fora. Depois me chamam de anti-social.


19:21  
Como diz a velha piada de velório, quem é vivo sempre aparece, então digo: reapareci.
Mais sumido que Bin Laden, já que o mesmo ainda possui a Al-Jhazzera para comunicar-se com o mundo ocidental, resolvi aparecer.
Mas reapareço já com breves suspeitas de que forças externas me impedem de participar com frequência deste periódico, uma vez que compro um novo computador que me proporciona um aceso discado à internet com uma certa qualidade e é só tentar publicar minhas idéias que o mesmo fica tão lerdo quanto o antigo (que não tinha mais HD, tinha sim um banco de vírus de dar inveja à qualquer hacker). Mas como um exercício à minha paciência, vou em frente.
Peço aos meus nobres colegas de periódico que façam que meu nome apareça após os meus parcos pensamentos aqui publicados, e que me ajudem a inserir links, fotos, letras coloridas e demais recursos ridículos, pois minha namorada Moniket tem velox em casa e pretendo abusar de sua internet banda larga em serviço de des(informaçao) que não conseguimos propagar aqui, pois mesmo sumido percebi que este periódico não consegue reter nem sequer colaboradores (por exemplo este que vos fala), como tampouco leitores (cadê o bruno que fala assssim?).
Sem mais para o momento, encerro o meu discurso de retorno.


18:53  
Um, dois, três, testando...
Alô, som!


13.11.04
13:43  
Hoje tem AUTORAMAAAAAASSSS????????
-TEM SIM SINHÔ!!!
Eu ainda tenho noivaaaaaaaa???????
-NUM SEI NÃO SINHÔ!!!!


13:40  
Vocês conhecem alguém que paga por uma excursão na praia, espera desde Abril por isso, combina tudo, chega a entrar no ônibus e antes que o motorista ligue o motor muda de idéia e volta pra casa???
-Realmente o Pedrock tem amigos muuuuuito estranhos!


7.11.04
21:22  
"O sol nasce para toldos!"
Como estamos às vésperas do show do Autoramas, essa eu li na traseira de um caminhão de uma fábrica (adivinha de quê)


21:20  

www.souvenirbrasil.cjb.net


Aê Aê Aê Aê !!!!
Finalmente temos mp3 no site da banda!!! E tem mais foto, e-mail para contato, fontes para o windows... Só falta fazer sucesso!


21:16  

Pra ninguém falar que é história...
Está para nascer um sujeito mais malacabado que eu. Quem é que se cadastra para receber um ingresso de show e só confere o resultado no dia seguinte ao mesmo???


4.11.04
15:20  
O jornalista visita um asilo para fazer uma matéria sobre longevidade e entrevista os velhinhos.
— Quantos anos o senhor tem? — pergunta para um deles.
— Tenho oitenta e sete!
— E a que o senhor atribui a sua longevidade?
— Ah, meu filho! Eu sempre fui uma pessoa muito regrada, sempre acordei no mesmo horário, comi no mesmo horário e sempre fiz muita ginástica.
Então ele vira-se para um outro, todo arcado.
— E o senhor?
— Ah! Eu estou com noventa e três! Nunca fumei, nunca bebi, nunca comi carne vermelha, só como pão integral e fiz votos de castidade.
Então ele virou-se para o mais velho de todos.
— E o senhor, vovô?
— Ah! Eu nunca liguei para essas coisas de comida, sempre comi muito bem, adoro carne de porco, tomava um litro de cachaça por dia, fumei a minha vida toda e passava quase todas as noites na farra. Só chegava em casa quando o dia estava amanhecendo.
- Que maravilha! — exclama o repórter.
— E o senhor tem quantos anos?
— Trinta e quatro!


15:20  
O jornalista visita um asilo para fazer uma matéria sobre longevidade e entrevista os velhinhos.
— Quantos anos o senhor tem? — pergunta para um deles.
— Tenho oitenta e sete!
— E a que o senhor atribui a sua longevidade?
— Ah, meu filho! Eu sempre fui uma pessoa muito regrada, sempre acordei no mesmo horário, comi no mesmo horário e sempre fiz muita ginástica.
Então ele vira-se para um outro, todo arcado.
— E o senhor?— Ah! Eu estou com noventa e três! Nunca fumei, nunca bebi, nunca comi carne vermelha, só como pão integral e fiz votos de castidade.
Então ele virou-se para o mais velho de todos.
— E o senhor, vovô?
— Ah! Eu nunca liguei para essas coisas de comida, sempre comi muito bem, adoro carne de porco, tomava um litro de cachaça por dia, fumei a minha vida toda e passava quase todas as noites na farra. Só chegava em casa quando o dia estava amanhecendo.
- Que maravilha! — exclama o repórter.
— E o senhor tem quantos anos?
— Trinta e quatro!


2.11.04
10:53  
Na eleição de JF um dos CABOS eleitorais levou a sério esse negócio de campanha e colou um adesivo no carro da polícia. Será que ele esperava ser promovido a SARGENTO eleitoral??